Baixar App hot
Início / Fantasia / O Amor ao Acaso
O Amor ao Acaso

O Amor ao Acaso

5.0
70 Capítulo
26.2K Leituras
Ler agora

Sinopse

Índice

Quando a vida parece sem sentido, quando aqueles que deveriam ser seus companheiros os abandonam sem pensar duas vezes, o acaso parece ser a salvação. Pois tudo que Sophia queria era esquecer que um dia amou Rafael, e ela encontra em uma pequena praia da cidade vizinha, o que sequer sabia estar procurando. Tudo que Vicente queria era sua vida antiga de volta, sem metamorfos, lobisomens, vampiros e uma alma gêmea que o rejeitou e arrancou seu coração, mas um simples passeio pela praia o presenteia com muito mais do que esperava.

Capítulo 1 Ela não pode suportar

Vicente assistiu sua vida ser sacudida mais vezes do que poderia contar, não apenas naquele momento, quando estavam quebrando seu coração mais uma vez, mas também desde quando era criança.

Ele tinha apenas cinco anos quando a mãe, cansada dos ataques bêbados do marido, pai de Vicente, fugiu da cidade, rumo a um novo país e uma nova vida, o deixando para trás. Um filho não seria útil para uma mulher desesperada para fugir da vida que estava deixando para trás.

Seu segundo pesadelo aconteceu 10 anos depois de perder a mãe. O pai, que nunca havia parado de beber, apenas direcionando seus ataques para o outro ser mais frágil da casa, tinha decidido que 15 anos era idade suficiente para se virar sozinho. Expulso de casa, Vicente se viu perdido e se não fosse pelos pais de seu melhor amigo, James, talvez não tivesse durado tempo suficiente para mais uma mudança e todas as outras que vieram depois por causa dessa.

Aos 16 anos, seu temperamento explosivo parecia mais perigoso do que o normal. As brigas estavam mais constantes e uma ânsia para extravasar se fez presente. Foi quando conheceu Samuel, que lhe explicou o que eles eram e o que ele poderia fazer. Todos daquela região eram conhecidos por se transformar num animal em específico e quando soube qual, Vicente se viu concordando, apesar do medo do que isso traria para sua vida.

Então Vicente se tornou o lobo cinza que caminhava ao lado de um preto, que apenas os seus podiam ver. Era um segredo perigoso, Vicente precisou de mais que alguns meses para controlar os impulsos, mas quando viu seu melhor amigo se tornar um deles, sabia que precisava ser forte. Não queria expor nenhum deles. Os metamorfos trabalhavam a muito tempo em passar despercebido, principalmente para as outras criaturas, para que o jovem Vicente estragasse tudo.

Mas, quando Samuel apareceu com Viviane em casa durante um café da manhã só para os garotos do grupo, Vicente descobriu sobre uma característica de metamorfos que gostaria que não existisse. Sua vida já era ruim o suficiente sem uma possível alma gêmea. Com a sorte que tinha - e ali ele lembrou da morte do pai, que finalmente tinha morrido, o que lhe deu sua velha casa de volta -, Vicente sabia muito bem que provavelmente seria rejeitado. Não conseguia imaginar ninguém que pudesse querer fazer parte de sua vida para sempre, ou melhor, até que ambos morressem.

E infelizmente Vicente estava certo. O destino não ia com a sua cara e naquele momento o metamorfo que se transformava em lobo, se via com vontade de se encolher e desaparecer enquanto era rejeitado, de um jeito muito pior do que tinha imaginado.

- Eu não posso carregar este fardo comigo, não para sempre. - disse a jovem na frente de Vicente, quebrando algo dentro dele que ele sequer sabia que existia.

- Eu não pedi que carregasse nada. Você tem uma escolha, pode virar as costas e sair. Eu não posso, então me desculpe se estou estragando sua encenação, mas quem carrega um fardo de um jeito ou de outro, sou eu, independente do que vá fazer. - disse Vicente, pronto para fechar a pequena porta que tinha aberto apenas para ela, a garota que estava o rejeitando e ignorando o que poderia causar a ele ao lhe negar até mesmo uma simples amizade.

- Eu nunca poderia suportar viver perto de você, Vicente. Eu nunca gostei de você. Nunca me sentiria bem vivendo ao lado de um delinquente. Essa é a verdade e não conseguiria viver comigo mesma se permanecesse aqui, e fingisse sentir algo que não sinto.

Vicente sentiu como se houvessem punhais entrando em seu coração, ao mesmo tempo em que se via começando a tremer, com a fera dentro dele desesperada para sair para fora e atacar, qualquer coisa que visse pela frente, para descontar a raiva e o ódio que tomavam conta do corpo, ainda humano do homem. Em momentos como aquele lamentava ter escolhido o lobo, pois estava prestes a ferir a humana que seu coração metamorfo escolheu.

- Saia daqui! Agora! Ele não precisa carregar o fardo de machucá-la! - disse Samuel, em algum lugar perto de Vicente, que fechou os olhos, tentando controlar o incontrolável.

Ele procurou desesperado, qualquer coisa que o fizesse ficar calmo, mas quando se conseguiu pegar uma imagem de sua amizade com os James, Samuel e Viviane, a única coisa boa de sua existência, a voz de Raquel voltou, estragando qualquer progresso que fez. Vicente estava condenado, não restava mais dúvidas.

- Ele é um monstro! - gritou a voz que antes lhe trouxe conforto, por alguns minutos antes da verdade ser exposta, antes dela abrir a boca e revelar o que tinha de ruim dentro do corpo tão humano.

- Saia agora! - gritou James, se juntando aos dois, pronto para expulsar a mulher que os deuses escolheram para ser companheira de seu melhor amigo, quando obviamente não faria nenhum sentido, pelo menos ele enxergava dessa forma.

Diferente de Samuel, James só conseguia sentir nojo daquela mulher. Ela fez parte da época de escola dos dois e nunca tinha percebido como podia ser venenosa.

Parecendo enfim enxergar com o que estava mexendo, Raquel se virou e correu para casa. Ela saiu da cidade antes mesmo de Vicente conseguir o próprio controle de volta.

E Vicente, que sabia que era o mais instável ali e que não aguentaria muito tempo, lamentou ser daquela forma ao ouvir aquelas últimas palavras, que ainda o perturbavam em algum lugar de seu coração, já destruído e provavelmente continuaria a perturbar por um bom tempo.

- Está tudo bem agora Vicente. - disse James, se afastando com Samuel, depois de verem Raquel ir embora, correndo, com medo de Vicente e daquela vida que jamais desejou para si, mesmo com todas as histórias que já viu serem contadas e romantizadas.

Vicente rosnou, se inclinando e enfim assumiu sua forma de lobo. Depois dele correr para a floresta, longe de todos, seus companheiros de bando sabiam que ele estaria ainda mais quebrado quando voltasse do que era normalmente.

Nenhum deles conseguia imaginar como Vicente seria capaz de superar mais aquela decepção. Talvez ele nunca superasse.

Continuar lendo
img Baixe o aplicativo para ver mais comentários.
Baixar App Lera
icon APP STORE
icon GOOGLE PLAY