Baixar App hot
Início / Bilionários / Caminhos Entrelaçados: Pacto do Casamento Arranjado
Caminhos Entrelaçados: Pacto do Casamento Arranjado

Caminhos Entrelaçados: Pacto do Casamento Arranjado

0.0
49 Capítulo
2.6K Leituras
Ler agora

Sinopse

Índice

Desde criança, Carol nutre uma paixão secreta pelo melhor amigo de seu irmão, Pietro. Mas, Pietro sempre a viu como uma irmã mais nova, nunca percebendo seus sentimentos. Anos depois, Carol é uma jovem independente e bem-sucedida em sua carreira, mas ainda não conseguiu superar sua paixão por Pietro. Em uma reviravolta surpreendente, o Pietro revela que seu pai tem uma grave doença e que, para manter as empresas da família sob controle dele, seu pai disse que ele precisa se casar com ela. Carol fica chocada e devastada por descobrir que a proposta de casamento não é motivada por amor, mas sim por interesse financeiro. Mesmo com seu coração partido, Carol concorda em se casar com Pietro, com a esperança de que, com o tempo, ele possa desenvolver sentimentos verdadeiros por ela. Mas Pietro está focado em seus próprios objetivos e ambiçōes, e Carol começa a questionar se algum dia ele será capaz de amá-la de verdade. Enquanto navega pelos desafios de um casamento arranjado e os conflitos com a família, Carol começa a descobrir mais sobre si mesma e suas próprias ambições. Ela se pergunta se vale a pena lutar por um amor que pode nunca se concretizar, ou se deve seguir em frente e buscar sua própria felicidade."

Capítulo 1 O acordo

Carol havia acabado de chegar na Mansão dos Hansson

"Bom, Carol, decidimos que você seria a mulher mais adequada para o nosso filho, pois vocês praticamente cresceram juntos, e sabemos o quanto ele a respeita e escuta seus conselhos. Estou com pouco tempo de vida, e acho que está na hora de Pietro começar a levar as coisas mais a sério. Sei que isso pode ser demais pra você, então, caso sua resposta seja não, entenderemos."

Naquele momento, o senhor Patrick e Ohana olhavam com um olhar tão doce e acolhedor que era quase impossível dizer não. A vida toda, ela viveu mais na casa deles do que na sua própria. Sua mãe a havia abandonado, junto com seu irmão, cedo demais. Ela nem sequer sabia quem era seu pai. Seu irmão a criou sozinho, e com o passar do tempo, por ter se tornado melhor amigo do Pietro, que era de uma das famílias mais ricas e poderosas da Suécia, ela passou a passar boa parte na casa do Pietro também.

"Bom, senhor Patrick, será apenas um casamento não divulgado, certo? E quanto tempo isso teria que durar?"

"Pra ser sincero, não pensamos nessa parte do divórcio. Acreditamos que isso não será necessário. Nós sabemos o quanto ama nosso filho e temos certeza de que ele sentirá o mesmo em breve."

O olhar de Ohana era tão doce, mas confesso que naquele momento havia ficado um pouco chocada e sem jeito. Eu não podia imaginar que era tão óbvio o amor que eu sentia pelo Pietro. Será que só ele não sabia? Ou se sabia, será que não se importava? Antes que pudesse falar qualquer coisa, fui pega pela a porta se abrindo, e logo pude ver Pietro entrando. Pude perceber o sinal do senhor Patrick e Ohana, como se fosse para encerrar aquele assunto, e confesso que isso me deixou bem aliviada.

"Bom, será que posso pegar a Carol um pouco, já que foi tudo resolvido, ou ainda temos mais alguma coisa para esclarecer?"

Os olhos não podiam deixar de percorrer cada centímetro do corpo do Pietro. Ele era um homem alto com um corpo na medida que ela gostava. Não havia tanto músculo, porém era totalmente definido na medida perfeita. Seu corpo estava totalmente suado, o que deixava claro que ele vinha da academia.

"O casamento será em uma cerimônia simples em duas semanas. Eu e sua mãe já deixamos separadas uma de nossas casas para vocês. Carol, tem mais alguma coisa que queira perguntar?"

"A gente vai ter que morar juntos? Na mesma casa? E meu trabalho? A empresa que trabalho não fica tão perto daqui. Como iremos fazer isso?"

Pietro soltou um suspiro longo e logo levou suas mãos no bolso. Sua postura era firme, podia perceber perfeitamente que ele estava tentando achar um caminho para solucionar o ponto que ela acabava de colocar sobre a mesa. Logo em seguida, o senhor Patrick se virou novamente para ela com um olhar que antes dele falar qualquer coisa, ela já tinha entendido ali que seu trabalho não existiria mais.

"Bom, você sabe que nossa empresa é enorme, e você pode perfeitamente trabalhar conosco. Não faz sentido você entrar de vez para nossa família e estar trabalhando para nosso adversário. Você sabe o quanto apreciamos o seu trabalho de estilista e sempre quisemos você conosco."

Ela sempre quis trabalhar no grupo de empresa da Hansson, mas acabou aceitando a oferta do grupo Pettersson, que era o segundo mais poderoso, pelo fato de querer manter uma distância do Pietro, e para ficar mais perto do trabalho, acabou se mudando para facilitar a locomoção. Quando Pietro começou a falar isso, fez ela voltar a si.

"E não vai ser tão problema a gente morar junto assim, Carol. Você sabe, praticamente passamos a adolescência juntos, morando juntos."

"Eu não to dizendo que seja um problema, só estou preocupada com meu trabalho. Eu acabei de entrar na empresa."

"Mas, minha querida, a gente nunca entendeu o porque de você não estar trabalhando conosco em nossa empresa" - Ohana tinha se levantado, e naquele momento, segurava a minha mãe e me olhava novamente com aquele olhar doce que sempre conseguia tirar qualquer coisa de mim. "Se você quiser, a gente mesmo toma conta da sua demissão no grupo Pettersson."

"Eu posso fazer isso, eu só não quero que as pessoas pensem que eu consegui meu trabalho na empresa de vocês, por vocês sempre terem me tratado como parte da família. Eu me esforcei muito por isso, vocês sabem disso."

"A gente sabe, querida. Deixa isso com a gente."

A conversa havia sido super longa, e tudo que Carol se perguntava a todo o tempo é se estava realmente fazendo a coisa certa. Porém, chegou à conclusão de que o que a movia era a esperança de que um dia o Pietro realmente pudesse amá-la. Talvez a gente pudesse ter uma família feliz? E se mesmo assim, depois de casado, ele continuasse ficando com outras mulheres escondido? Como tudo seria? Ela iria se casar em duas semanas, e não iria ser nada como sempre imaginou. Seria algo simples, onde ela não iria participar de nenhum planejamento. No fundo, ela estava se sentindo como se fosse apenas uma mercadoria.

Continuar lendo
img Baixe o aplicativo para ver mais comentários.
Baixar App Lera
icon APP STORE
icon GOOGLE PLAY