Baixar App hot
Início / Fantasia / A vingança do Alfa renegado
A vingança do Alfa renegado

A vingança do Alfa renegado

5.0
73 Capítulo
1.1K Leituras
Ler agora

Sinopse

Índice

Após anos dedicados a ser um líder exemplar para sua alcateia, priorizando a igualdade e o bem-estar de todos, inclusive dos ômegas, um Alfa é cruelmente traído por um membro de sua própria alcateia. Agora, consumido pela sede de vingança e determinado a recuperar o que lhe foi injustamente tirado, ele se lança em uma jornada para confrontar seu traidor. Contudo, o destino reserva uma surpresa inesperada: no meio do caos, ele encontra sua companheira, uma humana cuja presença levanta questões sobre seu futuro e desafia suas convicções mais profundas. Incerto se deve permitir que ela permaneça ao seu lado, o Alfa enfrenta um dilema que pode abalar suas crenças e transformar completamente sua vida.

Capítulo 1 Traição

Aquela noite estava um pouco diferente das demais, não apenas porque a lua não emitia seu brilho, mas porque acontecia uma guerra no interior da floresta, nos arredores da cidade de Ames — Iowa, nos Estados Unidos. Os trovões ecoavam pela noite, com uivos e rosnados que poderia gelar a espinha de qualquer ser humano, os relâmpagos cortavam o céu e clareavam a noite escura e chuvosa, que lavava o rastro de sangue deixado na alcateia da lua de sangue.

— Desista Philip, a alcateia já foi tomada e você não está em condições de lutar — falou Quinton através do link mental.

— Como teve a coragem de trair sua alcateia e seu Alfa? Você era meu melhor guerreiro, meu Gamma — falou Philip com a respiração ofegante.

— Nisso você tem razão, sou o melhor guerreiro da alcateia e posso expandir ainda mais nosso território, coisa que você insiste em não fazer.

— Eu quero evitar uma guerra desnecessária, não vê que quero proteger minha matilha? — gritou e um relâmpago clareou os céus.

O enorme lobo preto de olhos âmbar, cambaleou mais uma vez, seu homem de confiança, havia o traído e ainda conseguiu aplicar nele uma quantia generosa de acônito. Quinton não conseguiu aplicar toda seringa, que seria o suficiente para matar seu alfa, mas aquilo ainda o deixou fraco e debilitado. Philip pôde ver seu Beta ser derrubado e ficar no chão, o que ele mais temia e menos queria, havia acabado de acontecer, uma guerra, uma traição, seus guerreiros sendo mortos e membros inocentes sendo mortos.

O Alfa avançou mais uma vez em direção ao traidor, em circunstâncias normais, mesmo sendo seu melhor guerreiro, Quinton não teria chance contra ele, mas os efeitos do mata-lobos em seu organismo já estavam atrapalhando seus movimentos, o deixando mais fraco e vulnerável.

Um uivo se ouviu e Philip caiu no chão, seu ombro foi mordido e ele sangrava. Ele olhou em volta e viu outros lobos a lutarem, crianças que ainda não se transformaram correndo e algumas lobas protegendo suas crias, tudo era um caos, ele estava muito ferido e não conseguia revidar.

— Se desistir e entregar a alcateia, eu vou ser generoso, vou mandar meus lobos pararem, ninguém mais vai se machucar e eu apenas vou banir você.

— Sabe bem que pode se tornar o Alfa da alcateia, mas nunca terá o respeito deles, pois essa não foi uma luta justa, você trapaceou. — Philip se levantou com dificuldade.

— Respeito? Se eu tiver o medo deles, isso já será o suficiente. Não se esqueça que além dos seus amigos, ainda tenho sua irmã, sei que vai pensar em todos esses lobos que vão sofrer, então, entregue-me a matilha.

Quinton gritou, alguns lobos ainda estavam perto, caso ele conseguisse revidar, mas Philip não conseguiu, nunca se sentiu tão impotente como estava se sentindo naquele momento, mesmo que seu orgulho tivesse sido esmagado, ele, ainda assim, precisava pensar nos membros de sua alcateia.

— Ninguém morre — falou baixo, antes de encarar o traidor — Precisa dar sua palavra que mais ninguém vai morrer, se eu te entregar a alcateia.

— Tem minha palavra, não se esqueça que essa também é minha alcateia, não quero o mal para o meu povo.

Philip discordava, mas não continuou aquela discussão, apenas concordou, não queria mais mortes, mesmo que seu último ato como Alfa, fosse entregar sua alcateia, ele o faria, iria proteger sua família, pois era dessa forma que ele considerava cada membro, mesmo os ômegas que eram considerados fracos.

Diante da concordância de Philip, todos foram levados para o centro da alcateia, ele viu seus membros chegando e não conseguia encarar os olhares dos lobos a sua volta, ele não conseguiu proteger sua alcateia. Aquele fato estava o esmagando por dentro, seu lobo não podia estar mais ressentido e humilhado naquele momento.

— Todos já estão aqui, pode dizer as palavras — rosnou para Philip.

— Eu, Alfa Philip Dorson, da alcateia Lua de sangue, entrego minha liderança ao novo Alfa, Quinton Perse. — Inclinou seu pescoço com muita relutância.

Alguns rosnados e ainda choramingos se ouviu através da chuva, os membros daquela matilha nunca imaginaram ver seu Alfa naquela situação. Ele era conhecido por ser generoso e justo, mas também por ser forte e implacável nas batalhas, sempre protegeu as fronteiras dos renegados e dos lobos solitários, mas naquela noite tempestuosa, o viram de cabeça baixa, sangrando e vulnerável.

— Muito bem, para não dizerem que seu novo Alfa não é generoso, não vou matar seu antigo Alfa. — O rodeava falando pelo link mental, com todos — Vou apenas o banir, a partir de hoje, Philip Dorson está banido da alcateia lua de sangue e eu, sou o seu novo Alfa, demonstrem seu respeito.

Quinton olhava e as pessoas que já não estavam mais em sua forma de lobo, inclinaram seus pescoços em sinal de submissão, ao lobo marrom a sua frente, alguns não o fizeram e ele sabia que precisariam de um corretivo, para entenderem que as coisas iriam mudar.

— Escoltem ele até a fronteira, quero ter a certeza de que ele está fora das minhas terras — ordenou para alguns lobos.

Philip olhou em direção ao seu Beta, que estava ao lado de sua irmã, ambos ajoelhados e machucados, em um último esforço e antes que a ligação se rompesse por completo, ele conectou seu elo mental ao dele.

— Cuide dela, eu juro que voltarei!

Philip reuniu o que ainda restava de força em seu corpo e caminhou em direção à floresta. Todos os olhares estavam nele, que algumas vezes, quase caia, sua respiração estava fraca e todo seu corpo doía, aquele veneno era letal, mas ele não podia morrer ainda, não até conseguir sua matilha de volta.

Ao chegarem próximo a um despenhadeiro, Philip sentiu os pelos de sua nuca se arrepiar, mesmo fraco, seus instintos ainda estavam aguçados, ele se virou para ver os lobos que o escoltavam, em posição de ataque.

Philip xingou, imaginou que Quinton não correria o risco de que ele acabasse voltando para reivindicar sua matilha, então mandou os lobos terminarem o serviço. O ataque começou, por serem mais fracos, Philip ainda conseguiu machucar um deles, mas seus reflexos já não eram os mesmos, foi mordido nas patas e mais uma vez no ombro, os dois lobos o atacaram de uma só vez, derrubando Philip no despenhadeiro, o vendo cair no rio lá embaixo.

Continuar lendo
img Baixe o aplicativo para ver mais comentários.
Baixar App Lera
icon APP STORE
icon GOOGLE PLAY