Baixar App hot
Início / Outras / Quem matou Glenda?
Quem matou Glenda?

Quem matou Glenda?

5.0
1 Capítulo
115 Leituras
Ler agora

Sinopse

Índice

Em um canto de San Diego – Califórnia, um grupo de adolescentes se reuniu para celebrar a festa de debutante da irmã de sua amiga em comum, Aurora. Glenda Cooper estava feliz pelo seu dia tão esperado. Tudo continuava bem, uma festa perfeita, com seu namorado e os amigos de sua irmã todos juntos se divertindo, o que poderia dar de tão errado em um dia tão especial?! Bem.....Em alguns minutos do aniversário, após fazer seu desejo diante ao bolo, Glenda de repente desapareceu sem deixar rastros. Após uma constante busca pela a casa, acabaram achando a aniversariante, que trouxe consigo uma imagem que nenhum dos amigos jamais esquecerá. O choque e o silêncio se instaurou diante ao lugar. Quem seria tão cruel mataria Glenda após a garota soprar pela última vez suas velas?. Agora todos são suspeitos de um brutal homicídio, e ninguém pode escapar, a não ser que esteja escondendo algo. Pode ser qualquer um, desde Harry seu namorado, até Aurora sua querida irmã.

Capítulo 1 A festa

Em um canto em San Diego Glenda Cooper uma garota meiga e de uma face angelical comemorava o seu aniversário de dezesseis anos, aquele vestido azul bebê e aquela coroa te deixava tão linda, toda a atenção era voltada para a loira que encatava todos com um sorriso adorável em seu rosto em um outro canto da casa Aurora a mais velha apenas observava a alegria e a felicidade da irmã era nítido que Aurora não estava nenhum pouco no clima de festa mas oque estava incomodando a linda jovem? Aurora havia descobrido logo cedo a traição que sofrera de Ethan e sua melhor amiga Caroline, os pensamentos da

linda Aurora eram como facas que não a deixavam descansar ela se perguntava o porque de tamanha traição? buscava por respostas mas não conseguia entender. Os pensamentos da mais velha fora interrompido por sua irmã mais nova que chamara sua atenção.

-Eu não vou permitir que você fique aqui se torturando por eles irmã, hoje é um dia para comemorar não pra ficar sentada ai sofrendo por um babaca!-A mais nova Glenda puxou sua irmã a caminho da pista de dança, o som da música guiava as irmãs pelo salão aquele momento foi único e Aurora já não pensava mais naquele fato que havia acontecido mais cedo, ainda sofria por dentro mas para a jovem Aurora Elestá com sua irmã era como se mais nada existisse no mundo o amor de irmã que as duas sentiam uma pela outra era surreal.

A música tocava bem alto todos dançavam e riam a festa havia se estendido Glenda agora dançava com Harry seu namorado, aquela noite seria a noite que marcaria pra sempre a vida da jovem ela estava prestes a tomar a decisão mais importante de toda a sua vida, a decisão de se entregar pela primeira vez ao Harry.

-Sabe, podemos deixar isso pra outro dia eu sei como é importante pra você Glen!-O garoto disse enquanto olhava a imensidão azul dos olhos da loira.

-Harry esperamos um ano por isso eu quero que seja hoje... Seria o melhor presente de aniversário que poderia me dá!-A mais nova deu um largo sorriso enquanto os labios do jovem de cabelos negros se aproximavam dos seus iniciando assim um beijo intenso e cheio de paixão.

-Quer dizer o melhor presente que você me dará-O garoto sussurrou entre os lábios de sua amada aquela cena foi digna de um filme clássico do Wollyood eu diria,Harry e Glenda se conheceram na escola e desde então começaram a namorar seriam eles o exemplo perfeito de amor verdadeiro? Finalmente chegou a hora de Glenda fazer seu pedido e finalmente cortar o bolo de seu aniversário, a loira dirigiu-se a frente de todos Glenda nunca foi de muita conversa sempre foi mais fechada e tímida, ao contrário de Aurora que fala pelos cotovelos, ela encarou aquela multidão que agora havia voltado toda sua atenção para a mesma fechou seus olhos suspirou fundo e apagou as velas olhou com um largo e doce sorriso para os convidados enquanto repartia o bolo ofereceu seu primeiro pedaço a pessoa que fez aquilo possível sua irmã, depois de um belo discurso Glenda subiu para o andar de cima a procura do seu namorado que estaria a esperando em seu quarto.

-Eu espero que ainda esteja vestido- a garota abriu a porta de uma vez com um sorriso largo que logo foi desfeito pela decepção de não encontrar seu namorado ali.

-Harry?- ela chamou por seu nome enquanto adentrava o quarto de tonalidade rosa bebê com uma cama de casal coberta por ursos de varios tipos, naquele instante ela estava incrédula com duvidas seu namorado havia entrado no quarto errado? Ou ele teria mudado de ideia? Entre um suspiro pesado a loira sentou-se na cama enquanto fazia um bico torto pensando o que levaria o Harry a desistir da noite mais esperada de suas vidas, ali naquele quarto enquanto segurava um dos ursos que seu amor lhe deu a pouco tempo atrás Glenda suspirava enquanto pensava no seu namorado a porta estava entre aberta então ela não viu nem ouviu passos virem ate ela, quando se deu conta a pessoa ja estava a sua frente.

Com um olhar assustado e surpreso Glenda não conseguiu dizer sequer uma palavra ela somente sentio o líquido quente escorrer por seu vestido azul bebê causando uma imensidão avermelhada seguida de uma dor insuportável que lhe tomara conta agora, a loira sem fala apenas olhava para o seu assassino era aquele um olhar de decepção, ou dor? Tudo oque se via no olhar mórbido daquela jovem em seu último suspiro era tristeza ela sequer teve a chance de se defender sua vida foi lhe tirada de forma tão brutal e tão rápida que ela ao menos conseguiu perceber.

Seu assassino saiu caminhando pela porta como se nada havia acontecido ali, ele usava uma capa preta seu rosto inteiramente coberto por uma máscara de morte, escondeu a faca em sua cintura e se misturou novamente com todos que dançavam sem que ninguém desconfiasse que lá em cima ele havia dado um fim na vida de Glenda a jovem garota de personalidade angelical, mas quem seria cruel a ponto de tamanha barbaridade? Quem a jovem garota deixaria tão irritado ao ponto de cometer tamanha crueldade? Enquanto todos dançavam e curtiam Harry se preparava para a sua noite especial o rapaz estava nervoso a ponto de chegar a quase desistir daquele presente inusitado que sua namorada lhe pediu, ele já havia feito aquilo tantas vezes antes mas com Glenda era diferente o medo de a magoar de não ser suficiente para a sua linda amada o corrompia ele então suspirou fundo saiu do banheiro e caminhou em passos largos e tremolos até o quarto de sua amada segurou na massaneta da porta suspirou fundo e abriu lentamente a mesma, em seu rosto sua expressão era de nervosismo e e ao mesmo tempo de felicidade, notava-se pelo sorriso que o garoto mantinha em seu rosto junto ao brilho em seu olhar, seu sorriso se apagou o brilho em seu olhar se transformou em lágrimas que agora formaram em seus olhos os deixando completamente cheios fazendo com que transbordasse escorrendo silenciosamente por seu rosto suas forças haviam ido embora naquele instante, colocou-se de joelhos ali com seus olhos fixos naquela cama box de casal com lençóis brancos aveludados que agora tinham uma tonalidade avermelhada, a loira deitada com os olhos fechados mórbida aquela cena digna de um filme trágico de terror, arrastou-se de joelhos ate os pés da cama onde prostrou-se de pé sentando ao lado de sua linda amada que mesmo mórbida continha a sua excencia angelical, puxou-a para seu colo abraçando seu corpo ainda aquecido o sangue passava por seus braços pingando levemente no chão manchando o tapete de veludo rosa, as lágrimas de Harry deciam descontroladamente pelo rosto molhando a face da garota, ele não entendia o porque alguém seria tão frio e cruel a ponto de tirar a vida da pessoa mais pura e boa da terra? Harry não sabia como reagir naquele momento ele sequer pensava em alguma coisa a não ser ficar ali com sua namorada esperando por um último suspiro seu... Sentado ali com o corpo de sua amada em seu colo ele apenas levantou o olhar em um ato automático enquanto com uma de suas mãos discava o número da polícia, quando foi finalmente atendido não conseguiu dizer nada só suspirava e chorava descontroladamente, os policiais insistiam na mesma pergunta enquanto ele olhava para sua pequena Glenda sentindo aquela dor tomar-te por completo, quando sua voz finalmente saiu ele apenas gritou, soutou toda raiva e dor em um grito ensurdecedor, qualquer um ouviria aquele seu pedido incessante de socorro se não fosse o fato da música alta tocando no fundo, Harry havia ficado tanto tempo ali com sua namorada que nem mesmo notou as horas que passaram o som parou o barulho diminuia cada vez mais, uma luz clareava o quarto enquanto fazia um barulho indicando ser um carro de policia, ele ficou tanto tempo ali que nem percebeu que sua ligação havia sido rastreada, em um ato inesperado tomou sua amada em seu colo e desceu as escadas tropeçando em seus passos que pareciam automáticos seus olhos encontraram os de Aurora que demonstravam o mesmo olhar de dor que o garoto, ajoelhou-se aos pés da loira colocando ali o corpo já gelido da jovem Glenda ao meio da sala olhando fixamente para o chão enquanto ouvia a pergunta duvidosa de sua cunhada.

-Oque você fez Harry?- as palavras da loira saíram tão baixas que quase não se ouviu.

-Ela está morta...-o rapaz disse o óbvio, todos que ainda estavam ali olhavam impactados alguns chococados outros apenas surpresos, sua irmã por outro lado não chorou sequer um segundo apenas tocou o rosto da mais nova prendendo a sua respiração, ela se perguntava se era real tudo aquilo, ou se era um pesadelo, um filme de sua infância inteira passava agora em sua memórialembranças das risadas com sua irmã, as festas que iam juntas, até as brigas infantis, os policiais insistiam para que ela se afastasse mas Aurora recusava-se a sair dali, foram obrigados a tira-la a força.

-Então não sabem exatamente nada do que aconteceu aqui?- um dos Policiais perguntou fixando seus olhos nos quatros amigos que restaram ali, a resposta foi a mesma ninguém viu ou ouviu alguma coisa exceto Harry que estava com sua amada tomada em seus braços, ao fim da ocorrência todos foram liberados Aurora alugou um quarto de hotel pois sua casa havia sido interditada pra investigação a loira ainda encontrava-se em estado de shok,oque ainda mantinha lucida eram os flash backs com sua irmã, não parava de olhar a foto da mais nova,era impressionante como ela sorria parecia que nada havia acontecido, fechou os olhos por dois segundos chamando o nome de sua irmã seu estado era deprimente e causava dó em qualquer um que a visse naquele momento, ela estava sofrendo mas seu orgulho não a deixava expressar isso, jogar toda aquela dor pra fora.

A noite havia passado tão rápido, Aurora não havia dormido sequer um segundo estava ainda passada desacreditada, sequer levantou da cama até ouvir o seu celular tocar, eram os policiais tinham eles noticias do suposto assassino de Glenda? Em um suspiro Aurora apenas desligou o celular enquanto sua expressão mudaria rapidamente de tristeza a ódio,mordeu seus lábios com tanta força que eles sangram, finalmente permitiu-se sofrer, deixou que seu ódio e dor viesse a tona revelando um outro lado da loira, um lado completamente sombrio, estaria ela louca? Que sentimento era aquele que surgira tão repentinamente a ponto de ela pensar em vingança?.

Continuar lendo
img Baixe o aplicativo para ver mais comentários.
Mais Novo: Capítulo 1 A festa   11-22 01:34
img
1 Capítulo 1 A festa
22/11/2021
Baixar App Lera
icon APP STORE
icon GOOGLE PLAY