Baixar App hot
Início / Romance / O AMOR DO GREGO
 O AMOR DO GREGO

O AMOR DO GREGO

4.9
35 Capítulo
321.1K Leituras
Ler agora

Sinopse

Índice

Violetta Esparta, não está preparada para aceitar que foi criada para ser um negócio na vida do seu pai Arthur, ele na verdade tem dívida de honra com a família Lutof, e como grego que é, não pensou duas vezes dar sua filha Vilotetta em casamento ao filho do seu amigo, para assim resolver o mal está entre as famílias, inclusive Arthur veio morar no Brasil, por tamanha vergonha e consciência pesada, mas seu orgulho grego que não deixava viver em paz. Além de ter sido obrigado pelo clã santorini a sair da ilha. Alexei Lutof é o então noivo, porém algo saiu fora dos planos, e havendo uma mudança onde quem entrará na vida da bela jovem rebelde será o então severo Alexandre Lutof o irmão mais velho. Alexandre está fazendo tudo pela acordo do seu pai, feito a muitos anos, mas, nem tudo tem haver com honra da família Lutof, pois ele finalmente sente a chama da paixão incendiar seu coração quebrado por uma desilusão com a ex noiva que o deixou por ele não ser um homem completo.

Capítulo 1 O início

Cap.1

O Amor do grego

Violetta

Eu sempre fui uma boa filha, mas infelizmente não posso concordar com essa loucura que papai está querendo fazer comigo!

Afinal não foi fácil ser criada em um colégio interno chato cheio de regras, onde fiz questão de cumprir tudo, para conseguir minha tão sonhada liberdade, porém ele agora vem com essa que eu irei me casar!

Pois sempre houve um noivo prometido a mim, e segundo ele é desde da minha infância isso!

Sinceramente é um absurdo isso, e não posso acreditar que papai fez isso comigo?!

Mas agora pensando bem, vejo que foi por isso ele me manteve guardada, praticamente a sete chaves, no melhor colégio interno no interior de São Paulo, com educação quase de freiras, exclusiva, onde somente a elite pode entrar, pois os altos valores são um absurdo, apesar da situação que chegamos a ser obrigada a passar, dietas, serviços exaustivo domésticos, e até cuidar de animais, fora todas as regras de etiqueta, aulas de cinco idiomas, onde aprendi a falar inglês, francês, espanhol, mandarim, e grego claro, pois essa é a língua do meu país de origem, sou grega de nascimento, mas fui obrigada a vir para Brasil, com meus pais, com pouco mais de um mês de nascimento.

Segundo papai, é uma história que um dia ele irá me contar, assim como essa bomba que ele acabou de soltar sobre meus ombros.

Mas isso não irá acontecer!

Eu não vou me casar com um grego prometido a mim, nem aqui e nem lá na Grécia, eu sempre fui rebelde e não irei seguir com esse plano, contrato ou acordo que papai tem com a família Lutof.

Minha amiga Giovana está me ajudando, com um plano até surreal inicialmente, mas eu farei essa loucura, e não sinto nenhum remorso por isso, pois é a única forma de sair fora desse casamento arranjado!

Eu juro que até tentei olhar o então noivo, mas não tem a mínima chance de uma situação assim!

O cara é um pervertido playboy mulherengo, cheio de amantes, e vive em festa pelo mundo, com um comportamento totalmente escandaloso, e nada absolutamente nada, nele me atrai, eu tenho dezoito anos, mas não gosto do tipo irresponsável, apesar de que ele é bonito, isso eu não posso deixar de dizer, porém beleza e carácter tem que andar junto, eu sou rebelde eu sei, é até gosto de quebrar regras, mas não quero ter ao meu lado alguém sem juízo como Alexie Lutof, ele tem vinte dois anos, e com certeza deve está furioso com a sua família pelo casamento, ao menos era o que me fazia ter um pouco de esperança, porém papai disse que tudo estava de acordo, e eu então estou morta de raiva, e farei sim tudo que Giovana me falou.

Ainda não consigo entender, como papai pode fazer isso comigo!

Então coloco meu plano em ação, pois mal acabei de chegar do colégio, mas infelizmente não tenho tempo, é preciso correr e fazer esse escândalo hoje!

Para isso, eu estou bajulando a governanta...

— Por favor, Lucia, me ajuda?

— Menina Violetta, você sabe que isso é uma loucura, né? — Se seu pai descobrir que eu deixei você sair, e ainda que eu ajudei você, eu perderei meu emprego!

— Sim, eu sei Lucia, mas por favor me ajuda é minha única oportunidade!

— Está bem, minha linda menina, farei isso, mas, saiba que eu acho essa ideia sua, muito arriscada.

— Não se preocupe Lucia, Geovana irá me ajudar, na verdade ela já planejou tudo!

— Tudo bem querida, eu não a culpo de querer conhecer a vida e querer conhecer a noite ao menos uma vez, antes de se mudar para a Grécia!

— Muito obrigada, Lucia, eu te devo essa!

Ufa! Que alívio consegui a ajuda dela, como eu falei para Giovana não importa quem seja, o primeiro que aparecer eu irei ficar com ele, desde que não me case mais, tudo valerá a pena, infelizmente esse é único jeito!

Pois, para essa família grega só serve uma virgem, por isso se eu não for mais, ele o tal noivo não irá me querer, mesmo porque papai me disse que eu teria que provar minha honra, para só a assim, o infame do grego casar-se comigo, ou então ele poderia casar é anular o casamento, pois segundo papai terei que fazer exames antes do casamento comprovando que sou tão virgem, quanto uma santa!

Pois, eu não irei me submeter a isso, e esse maldito grego terá o que merecer.

Que história mais arcaica, fico me perguntando?

Por que, papai está fazendo isso, já que ele é tão rico, e vivemos tão bem, olha essa mansão, que a gente vive para que ele precisa se misturar com esses gregos, fico revirando os olhos sem saber porquê?!

— Ah! Mamãe, como eu queria que a senhora estivesse aqui!

Com certeza a Senhora não iria deixar isso acontecer comigo, então uma lágrima rola quando me lembro dela ali, minha mãe Teresa era tão linda, porém perdeu a vida de uma forma tão trágica, em um acidente de carro, me deixando sozinha com papai, que enfim não teve escolha, a não ser me enviar para o colégio interno, pois ele não fazia ideia de como educar sozinho uma menina rebelde como eu, com doze anos, ele disse que eu ia te que aprender boas maneiras, é inicialmente na escola eu tentei fazer da minha maneira, mas depois de tantos castigos, e de tantas privações, acabei cedendo e me tornando uma aluna exemplar, e foi ótimo porque assim conheci Giovana, e desde então nós nunca mais nos separamos, assim nos tornamos melhores amigas, quando liguei para ela contando o que papai fez comigo, ela logo me deu uma ideia, e juntas planejamos o escândalo, ela fez questão de me ajudar, pois ela sempre veio para casa aos finais de semana, assim ela teve praticamente uma vida normal. Conhecendo tudo, é a liberdade que eu tanto desejo, mas que infelizmente serei forçada a nunca ter, caso eu não me rebele.

Por isso, eu estou indo fazer o que preciso graça a Lucia e sua ajuda consegui saí, mesmo com uma bela mentira, ela pensa que eu só iria em uma festa, pois se ela soubesse o que vou fazer, jamais me ajudaria, mesmo porque é mesmo uma loucura, no entanto e minha única chance de me livra desse absurdo de casamento arranjado!

Já estou saindo da mansão vestindo uma roupa de empregada, pois foi a única forma de passar pelos seguranças, e poder ir me encontrar com Giovana.

Combinamos dela me pegar com seu motorista, há um quarteirão da minha casa, pois tudo foi muito fácil, e enfim conseguir passar pelo os seguranças!

É, se tudo der certo logo serei livre para sempre, porém tive que esperar cinco minutos, mas logo ela chegou como havíamos combinado.

— Como foi Violetta?

— Oi, amiga tudo certo, foi muito simples, não tive nenhum problema, pois Lucia me ajudou.

— Que bom, amiga! — Entre logo temos que sair daqui, tem um carro chegando é o melhor irmos logo!

— Sim! — Vamos logo, você trouxe a roupa? — Digo já dentro do carro que parte a toda velocidade.

— Sim, está aqui! — Nessa sacola!

Giovana, então me passa a sacola com a roupa e as sandálias de saltos altíssimos, ainda bem que no colégio interno tínhamos aulas de como usá-las, se não seria um fiasco total.

Infelizmente eu tive que me trocar, ali mesmo dentro do carro!

Giovana acabou colocando uma toalha para o motorista não me ver, e tudo estava correndo bem com nosso plano, eu só precisava entrar na boate escolher um cara, me oferecer a ele é sai dali, para um motel, ou seja super normal nos dias de hoje, segundo Giovana, ela iria me seguir com o motorista, e depois eu iria ligar para ela com celular informando o número do quarto, pois ela também iria está lá no mesmo motel, assim ela poderia tirar as benditas fotos, e até publicar nas redes sociais, assim armando um escândalo que abalaria até os quatro cantos do mundo, mas inicialmente eu iria mostrar só mesmo ao meu pai!

Mas se ele insistisse no casamento arranjado, eu não iria ter nenhum medo de me expor, porque era melhor estar em um escândalo, a viver presa ao um casamento forçado!

Só espero que possa encontrar alguém legal, e que seja um cara razoável, eu não importo também que seja alguém péssimo, pois seria somente uma única vez, então não esperava encontra o príncipe do meus sonhos, mas ao menos que não fosse um sapo, ou fera, ou sem lá um maluco.

Comecei a sentir meus pés gelados, mas logo Giovana me deu dois comprimidos, que segundo ela iria me ajudar, a ter coragem e me deixar desinibida!

Mal descemos do carro, já entramos na boate Maison, o local era realmente tudo que eu sempre achei que fosse!

Muita música, luzes e gente por toda a parte, logo comecei a beber champanhe, e Giovana achou melhor eu ficar sozinha na mesa ali, pois assim seria mais rápido algum homem me abordar, eu concordei e tudo estava indo bem, alguns caras falaram comigo, porém eu não gostei deles, até que notei um homem que estava à minha direita, e ele me olhava com olhar penetrante, mas por fim um rapaz simpático chegou até a mim, eu gostei dele, e assim começamos a conversar, porém o homem de olhos sedutores me encarava sem deixar dúvida que ele estava interessado em mim, mas meu novo acompanhante era sedutor também, e logo eu quis dançar com ele, fomos a pista de dança e tudo estava girando loucamente com luzes multicoloridas, e a bebida me deixando tonta, porém eu estava feliz e rindo atoa, me senti em um lugar alucinante como um parque de diversão, e tudo estava sendo além do meus sonhos, o lugar a música, meu acompanhante...

Acabei notando, tudo ao meu redor e com certeza, ali tinha tudo que eu queria da vida, alegria gente bonita, sorrisos, eu gostaria de ser como essas garotas, que estão dançando a minha volta, mas se tudo corresse como meu plano logo poderia vir a ser isso mesmo, festas, amigos, diversão, e talvez um trabalho para ocupar os meus dias, algo legal e divertido.

Estou rindo alto, como meus pensamentos, pois realmente meu plano é perfeito, por que assim que o grego souber, ele desistirá no mesmo ato!

É, o melhor papai não irá poder fazer nada.

Ele, enfim, me deixaria viver como uma jovem normal...

Meu acompanhante, Ricardo Alcântara, logo começa a me puxar para fora da pista de dança.

— Vamos linda? — Tenho um lugar ainda mais alucinante para te mostrar!

— Sim, quero muito. — respondo.

Eu estou alta de álcool eu sei, mas nem me importo, Giovana irá nos seguir, e nada vai dá errado, eu irei transa com um cara bonito, e amanhã serei livre!

Saímos rapidamente, e sem demora chegamos ao motel, Equador.

Tudo muito iluminado, e com ares de palácio das arábias, na verdade até agora não entendi por que o nome não é oásis, ou algo relacionado às arábias?!

Estou cheias de pensamentos, meu cérebro parece que derreteu, tipo gelatina, depois irei perguntar a Giovana que comprimido são esses que tomei, pois nunca mais irei tomar nada semelhante, ela me disse para tomar um, e guarda o outro, porém eu tomei os dois de uma vez!

Acho que acabei exagerando a dose, mas melhor assim, com tanto que consiga transar com o bonitão tá tudo certo.

Mal entramos no quarto, Ricardo me beijou voraz, tentando me despir...

Eu estou tão louca, mas quero fazer xixi, então digo a ele isso, e sigo para o banheiro!

Aí! Que alívio, estava morrendo de vontade, então já aproveitei e liguei para Giovana informando o quarto, 103 estou nesse tenho certeza ao menos, com tudo certo, então olhei para chuveiro e decidi tomar um banho, estou toda suada pegajosa, e foi realmente delicioso o banho, porém meu estado está cada vez pior, estou grogue até, mas vou fingir que estou somente alta de álcool...

Voltei ao quarto e já na empolgação tiro a toalha e chamei o Ricardo:

— Vem querido me tome, sou toda sua! — Estou pronta, e quero que você me fodar com gosto!

" Não faço a mínima ideia de como puder falar descaradamente assim, se a madre do colégio me visse agora, com certeza iria me trancar na torre de castigo pelo resto dos meus dias, bobagem, rir alto dos meus pensamentos loucos."

O quarto estava na penumbra, somente com a luz do banheiro dando ao meu acompanhante a visão total da minha nudez, ele arfou alto...

Autora: Graciliane Guimaraes.

Continuar lendo
img Baixe o aplicativo para ver mais comentários.
Baixar App Lera
icon APP STORE
icon GOOGLE PLAY