Baixar App hot
Início / Lobisomem / Amor sobrenatural
Amor sobrenatural

Amor sobrenatural

4.8
9 Capítulo
35K Leituras
Ler agora

Sinopse

Índice

Caroline é uma jovem de 17 anos que não tem amigos pois a cada ano muda de escola, seus pais sempre se mudavam de casa, o motivo? Ela não sabia, até um dia sua casa ser atacada por um "ladrão" e um lobisomem, o que será que irá acontecer a partir daí? Venha mergulhar nessa aventura e romance de lobisomens!

Capítulo 1 Como tudo começou

Amor sobrenatural: Cap 1

O dia amanhece, pássaros cantam e...???

- Au Au Au

- Ai, que horas são?

Caroline olha para o relógio.

- Nossa, ainda é cedo, estou com muito sono, vou dormi mais cinco minutos.

(Mãe de Caroline) - Filha, acorde! Esqueceu que hoje é o seu primeiro dia de aula?

Caroline acorda no susto e super animada para a aula.

- Ah é mesmo!!! Eu esqueci completamente, obrigada mãe.

- Vou me arrumar e escovar meus dentes.

Após ter se arrumado Caroline desce as escadas, deseja um bom dia aos seus pais e vai em direção a porta.

(Mãe de Caroline) - Filha espere! Você não vai tomar o café da manhã?

Caroline está saindo pela porta muito animada, porém, responde aos seus pais.

- Eu como no caminho para a escola, tchau!

Finalmente ela sai.

(Mãe de Caroline) - Ela está mesmo animada não é querido?

(Pai de Caroline) - Sim de fato ela está.

- Jovens são assim, cheios de energia.

- Quem sabe o que ela vai viver esse ano?

(Mãe de Caroline) - Espero que ela não se meta em encrenca!

(Pai de Caroline) - Ela nunca se meteu, porque ela iria se meter logo agora?

Caroline chega no ponto de ônibus e espera pelo ônibus escolar, não demora muito para ele chegar.

A caminho da escola ela imagina como irá ser seu primeiro dia de aula, perdida em pensamentos o tempo passa tão rápido que logo ela chega em sua nova escola.

Ao descer do ônibus ela pensa.

(Ai meu Deus! Que escola gigante! Ah, como é bom voltar a estudar).

(Então é isso, escola nova, vida nova!).

- Acho que vou procurar pela a minha sala antes que o sinal toque, vai que eu perca minha primeira aula por ainda estar procurando a sala, bom, lá vou eu, posso fazer alguma amizade andando por aí.

Andando pela escola Caroline acaba se perdendo, então encontra outra garota que também está procurando por sua sala.

(Caroline) - Olá!? Eu tô meio perdida, você poderia me ajudar?

(Eva) - Claro! Você é novata né? Acho que nunca te vi por aqui antes, vou te ajudar a encontrar a sua sala, também estou procurando pela minha sala.

- Afinal, meu nome é Eva!

(Caroline) - E meu nome é Caroline!

Eva se apresenta a Caroline e ambas vão andando pelos corredores procurando pelas suas salas.

Enfim, elas conseguem achar seus nomes na sala de aula.

(Eva) - Ah! Encontrei a minha sala, e olha, você está na mesma sala que eu!

(Caroline) - Sério!? Que bom! Vamos ser colegas de classe, eu amei!

- Será que já podemos entrar?

(Eva) - Acho que podemos sim, vem.

Ambas as garotas entram na sala e tomam os seus assentos, Caroline senta na última cadeira no fundo da sala e Eva senta na cadeira do meio da sala, elas começam a conversar sobre a vida.

Então o sim toca e entram vários alunos veteranos e novatos na sala.

(Caroline) - Nossa, quantos alunos.

(Eva) - Sim, essa é uma escola bem grande. Tem cerca de 500 alunos por aqui

(Caroline) - Uau! Isso é muito.

- Sera que tem meninos gatinhos aqui?

(Eva) - Concerteza.

(Eva e Caroline) - Ha ha ha ha!

O professor entra na sala e começa a sua aula.

O dia passa bem rápido, Caroline se despede de seus novos amigos e sai do colégio, anda em direção ao ponto de ônibus para poder voltar para casa.

No caminho da escola para o ponto de ônibus...

[Barulho estranho].

(Caroline)- que barulho foi esse?

- Deve ser um rato, afinal está de noite. Mesmo assim é melhor eu me apressar, não posso confiar totalmente.

Caroline aperta o passo, mas derrepente... Paft!!!

Um homem alto com capuz escondendo o rosto aparece na sua frente.

(Caroline) - Aaaaaaaa!

- Quem.... Quem é você? O que você está fazendo?

(Homem de capuz) - .

(Caroline) - Me responde, agora!

(Homem de capuz) - Você.... Tem os olhos de seu pai.

(Caroline) - Do que você está falando? Eu nem te conheço!

- E você ainda não respondeu a minha pergunta.

(Homem de capuz)- Suas perguntas serão todas respondidas em breve princesa.

(Caroline)- Como assim princesa?

( Homem de capuz)- Mas por agora tenho que ir, nos encontraremos de novo em breve.

(Caroline)- Espera!

Mas antes que ela pudesse dizer mais alguma coisa o homem de capuz vai embora sem deixar pistas.

(Caroline)- O que acabou de acontecer?

- É melhor eu ir para casa, não quero mais pensar nisso.

Caroline volta para a sua casa, porém, ao chegar, ela percebe que a porta está destrancada, apavorada por causa do ocorrido de antes ela pega um guarda-chuva de dentro de sua mochila, e derrepente... Chuta a porta com tá a sua força!

(Caroline)- Quem está aqui!?

(Pai e mãe de Caroline)- Surpresa!!!!

(Caroline)- O que?

(Mãe de Caroline)- Desculpa ter te assustado meu bem, queríamos fazer uma surpresa para você.

(Pai de Caroline)- Afinal hoje foi seu primeiro dia de aula em uma escola nova!

(Mãe de Caroline)- Então conte-nos como foi o seu dia.

(Pai de Caroline)- Eu quero saber cada detalhe, eu tenho certeza de que foi ótimo!

(Caroline)- Realmente foi... Tudo bem então, vou contar!

Caroline conta cada detalhe de seu dia maravilhoso, exceto.... O encontro com o homem de capuz.

Após ter relatado tudo para os seus pais, Caroline toma um banho escova os dentes e vai dormir cedo como de costume.

Porém no meio da noite Caroline acorda após um sonho estranho.

(Caroline)- Aaaa!

- Nossa, que sonho estranho.

- Preciso tomar um ar fresco, vou sair um pouco lá fora, creio que os meus pais não ligariam se eu fosse.

Caroline anda pelas escadas de sua casa e percebe que seus pais estão conversando com alguém na sala de estar.

(Caroline pensa) (o que? Meus pais estão acordados a essa hora?).

(Acho que não faria mal se eu escutasse um pouco da conversa, sem dúvida não é nada de mais).

(Homem estranho)- A cada dia ela está correndo mais perigo....

(Pai de Caroline)- Eu sei, mas não queremos falar ainda a ela....

(Mãe de Caroline)- Queremos que ela tenha uma vida normal por mais tempo.

(Homem estranho)- ..... Vocês tem que contar a ela, quanto mais vocês demoram para contar, pior será a reação dela.

(Mãe de Caroline)- A gente sabe, mas temos medo de perder a nossa garotinha.

(Homem estranho)- Vocês sabem que ela não é mais uma garotinha, ela já tem 17 anos.

(Mãe de Caroline)- Sabemos mas...

(Homem estranho)- Nada de mais! Ou vocês contam a ela a verdade, ou eu me encarrego de fazer isso!

- Está decidido, vou dar uma semana para vocês.

O homem estranho sai da casa e bate a porta forte, os pais de Caroline suspiram e andam de volta aos seus quartos.

(Caroline pensa) (Droga! Tenho que voltar para o quarto!)

(O que será que se trata isso tudo? Tenho que descobrir).

Caroline consegue voltar para o seu quarto mas uma dúvida continua martelando em sua mente.

(Caroline)- Porque os meus pais estavam conversando com aquele homem? E porque a essa hora da noite? Será que eles não queriam que eu escutasse? E porque eles estavam falando sobre mim?

- Quer saber? É melhor eu ir dormir, amanhã tenho tempo o suficiente para pensar sobre isso.

Caroline sobe em sua cama e volta a dormir, mas não por muito tempo, ela acorda assim como os seus pais, com barulhos estranhos em sua casa.

(Caroline)- O que foi isso!?

- Mãe é você?

- Se for outra surpresa pode parar, estou ficando com medo.

A mãe de Caroline entra correndo em seu quarto desesperada.

(Mãe de Coraline sussurra)- Filha! Venha comigo, vamos sair daqui, entraram ladrões em nossa casa.

(Caroline)- Cadê o Papai?

(Mãe de Caroline)- Ele está bem, vamos embora agora.

As duas mãe e filha tentam sair sorrateiramente da casa, mas ao chegar perto da porta o homem de capuz no qual Caroline havia visto antes entra no caminho delas.

(Homem de capuz)- Como é bom vê-la novamente princesa.

(Mãe de Caroline)- Não encoste nela!

(Homem de capuz)- Mas que lindo, amor de mãe.... Mas espere, você não é a mãe dela, porque tenta protegê-la?

(Caroline)- O que está acontecendo mãe?

(Mãe de Caroline)- !!!

(Homem de capuz)- Você ainda não contou a ela? Rá! Vou ter o prazer em conta-la toda a verdade.

- Venha comigo princesa, que te levarei para um local melhor, onde não há mentirosos como os seus pais, eu lhe prometi responder a todas suas perguntas, então venha!

(Pai de Caroline)- Naaao!!!

- Não encoste um dedo nela seu otário!

(Caroline)- Pai!

- Estou com medo!

(Homem de capuz)- Não tema princesa! Se você vinheta comigo te prometo ajudá-la e não te farei mal...

O homem de capuz é interrompido por um barulho de janela quebrando (crash).

Um lobo feroz entra pela janela rosnando para o homem de capuz.

(Caroline)- Aaaaa! O que diabos é isso!?

Ele é enorme!

(Mãe de Caroline)- Calma meu bem.

(Caroline pensa) (calma, esse lobo.... Está entre eu e o homem de capuz, talvez ele só queria me proteger, mas como isso é possível? Animais são irracionais).

Finalmente o lobo ataca o homem de capuz fazendoo cair de costas para o chão, uma luta sangrenta entre os dois é travada! O homem de capuz se levanta e apunhala o lobo no quadril com uma faca que ele havia escondido dentro da calça.

O lobo rosna com mais raiva e pula no pescoço do homem de capuz, porém, ele é mais rápido que o lobo, e consegue desviar de seu ataque.

Enfim o homem de capuz foge pela mesma janela que o lobo entrou, mas deixa o seu aviso final.

(Homem de capuz)- Eu voltarei para buscá-la princesa!

(Todos)- !!!!!!

(O lobo)- Aquele cara é muito forte, quase que ele me derrotava.

(Caroline)- !!!!

- O quê!!??

- Como você pode estar falando!? Você é apenas um animal!

(Mãe de Caroline)- Calma filha! Vamos te explicar tudo. Eu prometo.

(Lobo)- Como você está Barbara?

(Barbara)- Olá Sam, há quanto tempo não é mesmo? Você mudou muito.

O lobo se transforma em um homem alto e forte.

(Sam)- Você também está mudada Bárbara.

- E Léo, você está quase a mesma pessoa. Hahahaha.

(Léo)- Pode deixar essas suas piadas para mais tarde! Agora temos outras coisas com o que se preocupar.

(Sam)- Eu só queria tirar um pouco a tensão no ar aqui!

- Mas tudo bem! Vamos resolver logo isso.

(Léo)- Ótimo.

(Caroline)- Alguém pode por favor me contar o que está acontecendo aqui!?

- Um louco invade a nossa casa, afirma que vocês não são meus pais, depois vem um lobo luta com ele e se transforma em um homem e vocês estão agindo como se nada disso tivesse acontecido!!!

(Sam)- Calma princesa, eu vou te explicar....

(Caroline)- Porque estão me chamando de princesa!? Pare com isso!!

(Sam)- Ok! Tudo bem, sem problema.

- Como posso lhe chamar?

(Caroline)- Me chame apenas de Caroline.

(Sam)- Como quiser Caroline.

- Por onde você quer que eu comece?

(Caroline)- De preferência do começo!

(Sam)- Claro! Vamos lá então. Vou te contar uma história...

- .....Um certo dia há muitos anos trás, um casal de jovens se apaixonaram, um amor verdadeiro e único, mas.... Eles não podiam ficar Juntos, suas famílias eram inimigas.

- Mesmo com todos sendo contra o amor deles, ainda sim eles se amavam, e sempre que tinham tempo eles se encontravam para matar a saudade.

- O tempo se passa e logo estão adultos, continuam a se encontrar, mas então, o pai da moça descobre tudo e leva a garota embora! Para longe de seu amor, longe da pessoa que mais a faz sorrir.

Porém, há algo que eles nem mesmo a garota sabe ainda.... Do amor dos dois surgiu um fruto, no qual nenhuma das duas famílias aceitava, esse bebê foi crescendo em sua barriga, aos nove meses de gestação, uma guerra terrível foi travada entre as famílias dos jovens, vários mortos e feridos, foi horrível.

- Com tudo isso que estava acontecendo, o bebê estava prestes a nascer, a garota estava a só, com dor e medo. Finalmente, com muito esforço o bebê nasce, é uma menina muito linda, um homem entra no quarto dela e a vê causa no chão sem forças e ao lado dela o bebê, ele se ajoelha ao seu lado, e as últimas palavras dela foram, "cuide da minha filha", então ela morre.

O homem fala para o corpo da garota, "Adeus princesa! Você morreu jovem de mais, apenas 21 anos, você irá ter um enterro digno!

Logo após ele pega um lençol e entro lá o bebê nele, vai embora sabendo que nenhuma das duas famílias aceitavam o bebê, ela a leva para um casal de amigos que perderam seu bebê no nascimento, eles aceitam e decidem cuidar dela como se fosse a sua filha de sangue....

(Caroline)- Esse bebê.... Era eu não era?

(Sam)- Sim. Mas isso não é tudo, os seus pais não eram humanos.

(Caroline)- Como assim não eram humanos?

(Sam)- eles eram seres sobrenaturais.

(Caroline)- Como assim? Tipo doendes e sereias?

(Sam)- Não exatamente, sua mãe era uma vampira, e o seu pai um lobisomem, o que te torna um híbrido, um ser mais forte e poderoso do que ambas as espécies.

(Caroline)- Porquê voces não me contaram nada?

(Barbara)- Filha nos perdoe, nós não queriamos te perder, queríamos que você tivesse uma vida normal, até você chegar a fazer adulta, no qual não adiantaria mais esconder de você.

(Caroline)- Mas, isso não explica o porque que aquele homem me queria.

(Sam)- Aquele homem, trabalha para as forças sombrias.

(Caroline)- E o que são as forças sombrias?

(Sam)- É um grupo de vampiros que desejam comandar o mundo, eles acreditam que com um híbrido que nem você ao lado deles, eles irão conseguir governar o mundo, e de fato eles podem, não existe um híbrido no mundo há anos, não sabemos exatamente quais poderes eles possuem, mas sabemos que é um poder extremo, quando a força sombria soube que um híbrido havia nascido, eles te procuraram por todos esses anos,mas nem todos gostam tanto assim de híbrido, alguns tem preconceito.

(Caroline)- Igual as famílias de meus pais. Mas porque você me chama de princesa?

(Sam)- Porque de fato você é uma, um híbrido tem o destino de ser o rei ou rainha de ambos os reinos ao completar 20 anos, o seu destino já está escrito, é uma "lenda" que ambos os reinos tem, que algum dia, um híbrido irá nascer e salvar os dois reinos, fazendo-os serem uma nação unida como uma só. Mas como toda lenda sempre tem um desafio, e esse desafio é destruir as forças sombrias.

(Caroline)- Então eu tenho que salvar todos?

(Sam)- Sim

(Caroline)- Mas porque? Eu não posso, eu não sei, eu quero ser normal!

(Sam)- Eu sei que é difícil para você, mas você pode só tentar? É muita coisa para digerir, mas não se preocupe, eu posso te ajudar...

(Barbara)- Já chega Sam! Obrigada por ter nos ajudado, mas ela precisa descansar, amanhã nos falamos.

Sam agarra o braço de Caroline e fala.

(Sam)- Ela vem comigo.

Continua.....

Continuar lendo
img Baixe o aplicativo para ver mais comentários.
Baixar App Lera
icon APP STORE
icon GOOGLE PLAY