Lera > Romance > Remédio para o amor

   Capítulo 1 Terceiro aniversário

Remédio para o amor Por Estela Braga Personagens: 8647

Atualizado: 2020-04-10 00:05


Era uma noite especialmente quente em Cidade Ye.

Malcolm Quan dirigiu pela vizinhança, passando por todas as árvores e casas que costumava ver até que finalmente chegou a seu apartamento. Saindo do carro, ele caminhou até a entrada e pressionou o dedo no scanner. A porta se abriu com um leve som, mas para sua decepção, o grande salão estava vazio. "Poppi?", o homem gritou.

No entanto, não houve resposta. 'Onde ela foi?', ele se perguntou com confusão.

Depois de fechar a porta, Malcolm colocou os documentos em sua mão no sofá e subiu para o quarto.

"Poppi?", ele gritou mais uma vez. "Onde você está?" Ao chegar ao quarto, o homem viu que havia roupas femininas espalhadas sobre a cama e ouviu o barulho de água corrente no banheiro.

"Splash! Splash!"

Só então, Malcolm ouviu vagamente uma voz de mulher através da porta do banheiro e um minuto depois, a torneira de água foi fechada. O homem olhou naquela direção com precaução e, embora a porta só se abrisse poucos centímetros, ele pôde reconhecer facilmente a figura curvilínea perfeita dentro do chuveiro.

"Droga..." Malcolm amaldiçoou em voz baixa enquanto afrouxava sua gravata. Mas assim que ele colocou sua mão na maçaneta, a porta do banheiro se abriu de repente: "Poppi Qiu!"

"La la la... Oh, meu Deus!" Poppi Qiu estava cantarolando uma música quando saiu do banheiro com uma toalha enrolada no corpo. Quando ela viu Malcolm parado ali, ela ficou chocada e saltou para trás. Sua música melodiosa se transformou em um grito e ela instintivamente levou as mãos ao rosto para se proteger, pensando que a pessoa no quarto era uma intrusa.

"Cale-se!" Malcolm exclamou, mas logo depois se sentiu culpado por assustá-la.

"M-ma... Malcolm? É você?" Ouvindo a voz de Malcolm, Poppi abriu os olhos, embora ainda houvesse um medo persistente correndo por suas costas. Ela piscou sem acreditar que era mesmo Malcolm e ajustou a toalha ao corpo: "Quando... Quando você chegou aqui? Você quase me matou de susto! Você poderia me avisar primeiro quando você vem? Por um momento, pensei que você fosse um assassino em série ou algo assim!"

"Assassino em série?" Malcolm não pôde deixar de olhar para ela de cima a baixo. As pernas de Poppi eram longas e finas, e ela tinha uma pele branca e macia. Além de um lindo blush rosa em seu rosto delicado, seus olhos eram grandes e adoráveis.

Malcolm imediatamente se virou e murmurou: "Nem todo o mundo está apaixonado por você ou quer roubar de você, hein?"

"O que você quer dizer com isso?" Poppi perguntou, cruzando os braços sobre o peito. "Então por que você invadiu minha casa?", ela acrescentou, levantando o queixo.

"Sua casa? Poppi Qiu, esta é minha casa!", Malcom exclamou indiferente.

"Ha!" Então Poppi piscou e olhou para o homem com um brilho de astúcia nos olhos. "O que você está fazendo em casa, querido?", ela perguntou com uma voz repentinamente sedutora.

"Querido?" Malcolm estava confuso.

"O que há de errado? Somos legalmente um casal, não somos?" Um sorriso triunfante apareceu nos lábios finos de Poppi.

"Legalmente sim, mas na prática não", Malcolm zombou, se virou e foi até a porta. "Vamos descer", ele retrucou, olhando para a mulher, "eu preciso te contar uma coisa."

"Eu tenho que hidratar a pele primeiro", Poppi respondeu com um sorriso desavergonhado.

"É melhor você se apressar", disse Malcolm enquanto desaparecia no corredor.

Poppi encolheu os ombros e sentou-se em frente à penteadeira, onde aplicou suavemente hidratante no pescoço e nos braços enquanto cantava uma música.

Depois de se vestir, ela desceu as escadas e viu Malcolm sentado no sofá com uma ligeira carranca, a forma como a luz da sala de estar brilhava em seu rosto angular o fazia parecer especialmente bonito.

"Então, o que você tem a me dizer?" Poppi perguntou enquanto se sentava em frente de Malcolm. O lustre brilhante e luxuoso iluminava a sala com uma luz dourada que complementava a mesa de mármore preto, juntos eles formavam uma combinação nova e elegante. Porém, a frieza da mesa não se comparava ao olhar indiferente que a bela mulher e o belo homem tinham em seus olhos naquele momento.

"Este é o acordo renovado." Inclinando-se para frente, Malcolm cuidadosamente empurrou o grosso documento sobre a mesa para Poppi, "Veja se há mais alguma

coisa que você gostaria de acrescentar ou omitir".

Poppi não pôde deixar de sorrir ao ler o acordo, mas então algo chamou sua atenção: "Este é o acordo pós-nupcial, mas meu advogado não está aqui, isso é legal?"

"Sr. Shen já leu e aprovou", Malcolm respondeu.

"OK, então tudo fica bem", Poppi sorriu levemente e verificou as próximas duas páginas. "Mmm..." Ela murmurou enquanto lia, "Vamos renovar o acordo por dois anos?"

"Sim," Malcolm se sentou rigidamente em sua cadeira com os punhos cerrados e uma expressão séria.

"Por que se torna dois anos? Achei que tínhamos apenas concordado que seria um..." Poppi comentou.

"Bem, você tem feito um bom trabalho nos últimos três anos, não vejo por que não deveria fazer isso por mais um ano," Malcolm explicou severamente, "Além disso, desta vez, pode ter certeza que será a última."

"Por quê? Você está prestes a terminar seu plano de aquisição? Como pode ter certeza de que poderá fazer isso em dois anos?", perguntou Poppi.

"Apenas confie em mim," Malcolm estreitou os olhos, olhando para a mulher. Porém, quanto mais fazia isso, mais espantado ele se sentia. Parecia que muito tempo havia se passado desde que ele observara o rosto de Poppi pela última vez dessa maneira. Malcolm sabia o quão linda Poppi era, mas ele não podia deixar de se sentir atordoado pela maneira como seus olhos brilharam e seus lábios se curvaram em um sorriso encantador... 'Eu odeio essa expressão irritante!', ele pensou de repente. Se havia algo que Malcolm odiava em Poppi, era o sorriso dela, parecia que ela estava sempre zombando dele!

"Mas toda a minha juventude seria desperdiçada com você, dois anos a mais além dos três anteriores? Você não acha que é tanto tempo?" Poppi protestou quando o sorriso travesso apareceu em seus lábios, "Você não acha que sou eu quem está perdendo neste negócio? Não tenho certeza se posso assinar isso..."

"Vou dobrar suas despesas mensais", Malcolm respondeu, um pouco enojado, então suspirou profundamente e continuou: "Além disso, você tem permissão para ter namorado, contanto que você cumpra sua parte do acordo e mantenha nosso acordo de casamento em segredo como de costume, isso é justo o suficiente para você?"

"O que? Eu ouvi errado? Posso ter namorado?" Poppi sorriu de orelha a orelha e fingiu estar surpresa, "Isso é ótimo! Você deveria ter dito isso antes! Não preciso ler mais o acordo! Conta comigo!"

"Pare de balbuciar e apenas assine," Malcolm retrucou, irritado.

Poppi fez uma careta silenciosamente e virou as páginas onde ela tinha que assinar. No final do documento, ela percebeu que Malcolm já havia colocado seu nome na linha pontilhada, então ela estendeu a mão e tateou em torno da mesa em busca de uma caneta. Encolhendo os ombros, Poppi estava prestes a se levantar: "Eu só estou indo para..."

"Aqui está", disse Malcolm com a testa franzida enquanto rapidamente puxava uma caneta do bolso.

"Obrigada", Poppi murmurou e se sentou novamente, então pegou a caneta e suspirou levemente. Ela o assinou com um sorriso complacente, depois devolveu o documento a Malcolm: "Obrigada por cuidar de mim nos próximos dois anos."

Mesmo assim, Malcolm se levantou e declarou: "Talvez menos de dois anos..."

"O que você disse?", Poppi ficou confusa.

"Se terminarmos o plano de aquisição antes do previsto, nosso casamento também acabará, está escrito no acordo, é melhor você ler com atenção", explicou Malcolm enquanto entregava uma cópia do acordo a Poppi.

"Isso parece ótimo, talvez nos separemos mais cedo do que o planejado e sim, vou ler com atenção", Poppi também se levantou e olhou para ele com um sorriso radiante.

Malcolm deu uma olhada rápida para ela e bufou, "Obrigado então." Então ele pegou os documentos e se virou para sair.

"Espere!", Poppi gritou para ele com uma expressão séria.

"O que acontece?" Malcolm parou, virando a cabeça ligeiramente para trás.

"Hoje é nosso terceiro aniversário, você não tem nada a dizer?" Poppi olhou para ele com olhos expectantes.

"Vou transferir o dinheiro para sua conta mais tarde", Malcolm respondeu com desdém, parecia que não queria mais falar com ela e estava pronto para ir.

"Não quero o dinheiro", retrucou Poppi.

"Desculpe? Então o que você quer?" Malcolm não pôde deixar de franzir a testa.

(← Atalhos teclado) Anterior Conteúdos (Atalhos teclado →)
 Novels To Read Online Free

Digitalizar o código QR para baixar o Lera.

Volte para Topo

Partilhas