Lera > Moderno > Meu Sr. Soldado

   Capítulo 16 A ligação do irmão

Meu Sr. Soldado Por Valentina Britto Personagens: 5036

Atualizado: 2020-03-24 02:08


De manhã, a luz do sol iluminava o quarto, os dois estavam deitados na cama.

O Fede segurou a Marina nos braços.

Pouco a pouco, Marina acordou. Antes de abrir os olhos, queria se alongar um pouco, mas sentiu uma forte dor na parte inferior do corpo.

Finalmente, abriu os olhos. Olhando para o homem à sua frente, lembrou-se das imagens da noite passada e sentiu-se irritada.

Marina bateu no peito dele e disse: "Vagabundo!"

Ele sabia ao que essa mulher estava se referindo, estava claro que ela se lembrava da noite passada.

Sorriu um pouco e disse: "Se considera minha esposa agora?"

"Na verdade, você é minha esposa há muito tempo. Você implesmente não sabia que eu já tinha pegado sua primeira vez. " Ele falou.

"Quem é sua esposa? Eu não sou " Marina imediatamente rejeitou.

Quando Fede soube que ela o rejeitou novamente, caiu em cima dela e perguntou: "Você quer fazer isso de novo? Dessa forma, vai ficar mais clara. "

"Não!" Ela disse rapidamente, entendendo que ele não estava brincando, e não se atreveu a continuar desafiando-o.

De repente, o tom dela mudou: "Vá dormir em outro lugar. Me dói, só me deixe em paz. "

Ao vê-la assim, Fede achou que deveria lhe doer muito. Se deitou ao lado dela e perguntou. "Dói muito?"

"E o que você acha? Você é um animal. " Ela gritou novamente.

"Querida, sendo minha esposa, só precisa fazer o que eu digo na próxima vez para que não doa."

Justamente quando ela queria atender, o telefone tocou.

Ele estendeu a mão, pegou a bolsa e o telefone, e os passou para sua esposa.

Ao ver que era uma ligação do Javier, ela ficou muito feliz e atendeu rapidamente.

"Olá irmão." Disse em uma voz suave.

O Fede estava ao lado dela com ciúmes, ao ouvir a voz suave de sua mulher. "Como se atreve a colocar essa voz para falar com outro homem?" Pensou. "Será que é um parente distante seu?"

Do outro lado do telefone, ele perguntou gentilmente à Marina: "Mari, você está ocupada? Como está todos esses tempos? "

Suas palavras fizeram-na se sentir animada, pois por um longo tempo ninguém se importou com ela. Quando estava na família Shen, nenhum deles se importava com ela, agora ao ouvir as perguntas do Javier, estava prestes a chorar.

Respirou fundo e disse: "Irmão, eu estou bem, está tudo bem."

"Mari, cuide-se bem. Se sua família não lhe tratar bem, venha comigo, cuido de você. "

Essas palavras fizeram a Marina abaixar ainda mais a voz: "Eu sei irmão."

Queria dizer a ele que tinha se casado com o F

ede, mas, pensando que ele e mãe poderiam ficar preocupados com ela. Pensando nisso, finalmente decidiu suportar tudo sozinha.

"Claro, Mari, você se sente sozinha agora? Espere por mim, assim que terminar o curso de dotoramento, voltarei do exterior para lhe fazer companhia. Ok? "

"Sério?" Ela ficou muito animada. Se Javier retornar, ela finalmente puder ter alguém em que confiava.

"Sim, espere por mim, voltarei em breve. Tá bom?" ele disse.

"Sim, vou esperar por você" respondeu Marina.

"Beijos."

Quando desligou o telefone, Marina o levou ao peito, pensando que, mesmo que todos a traíssem e a abandonassem, pelo menos o Javier sempre estaria ao seu lado, a tratando como se fosse sua própria irmã. Todos os seus cuidados ela sempre tiveram em mente.

Olhando para ela, Fede disse: "É Javier?"

"Sim, ele é meu irmão." Ela respondeu.

Vendo que ela estava triste, o Fede não queria fazer mais perguntas, já que já tinha investigado o passado dela. Javier, para ela, deve ser a única pessoa que a tratou bem.

Na empresa LOP, Marina continuou a trabalhar como líder de equipe dum departamento. Embora fosse casada, e a Jenny a tratasse mal todos os dias, ela não queria desistir do trabalho que vinha realizando todos esses momentos.

Ele não entendia por que tinha que ir trabalhar todos os dias, já que era rico e poderoso o suficiente para mantê-la em casa.

À tarde, quando Marina chegou em casa, começou a preparar a comida.

Quando Fede voltou, ficou muito feliz porque todos os pratos estavam preparados. Parecia uma família real, a felicidade que ele tinha era inexplicável.

Quando estavam jantando, ele disse: "Amanhã terei que voltar ao exército, talvez não volte para casa por um mês."

Ao ouvir as palavras dele, ela não sentiu nada de especial, simplesmente disse: "Tudo bem".

A resposta dela o fez sse sentir mal, já que essa mulher não se importava com ele: "Ela realmente não me importava? Por que ela é sempre tão branda comigo? " Pensou.

Ela continuou comendo e não se importava com o que esse homem pensava. Se ele estava ao seu lado ou não, não importava para ela.

Na cama, Marina fechou os olhos para dormir. Depois de um dia inteiro de trabalho, estava exausta.

Fede, deitado ao lado dela, se sentiu mal, pois foi a última noite em que dormiram juntos. "Como você pode ficar tão calma? Ela está desafiando minha paciência? " Pensou.

O Fede se virou para olhá-la e começou outra onda de ataque, dizendo a si mesmo que a comeria inteira.

(← Atalhos teclado) Anterior Conteúdos (Atalhos teclado →)
 Novels To Read Online Free

Digitalizar o código QR para baixar o Lera.

Volte para Topo

Partilhas