Lera > Moderno > Meu Sr. Soldado: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos

   Capítulo 7 Visitando o vovô

Meu Sr. Soldado: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos Por Valentina Britto Personagens: 6274

Atualizado: 2020-03-24 00:37


Fede levou Marina para seu próprio apartamento de carro.

Eles entraram na sala, mas Marina ainda estava pensando no que tinha acontecido antes, e não prestaou atenção no apartamento dele.

Ela sentou-se no lado da cama, sem dizer nenhuma palavra.

Olhando para Marina, ele de repente se lembrou da beleza dela naquela noite. Ele não conseguia controlar suas emoções e todo o seu corpo se aqueceu imediatamente.

Ele lentamente se aproximou dela. À luz, esta mulher parecia mais atraente.

Marina, você já é minha esposa, então tem que cumprir seu dever. Pensou o Fede.

Marina percebeu o movimento do Fede e imediatamente levantou a cabeça. Ela olhou para ele e perguntou: "O que você está fazendo?"

Quando ele viu sua aparência pura e inocente, não podia deixar de empurrá-la para a cama e deitar-se em cima dela.

"Federico, o que você está fazendo?" Marina resistiu com todas as suas forças, lembrando a dor de sua primeira vez e tremendo pelo medo.

"Você já é minha esposa. O que você acha que vou fazer? " Fede olhou para o rosto dela, falou as palavras lentamente. Ele não podia esperar mais para tocá-la.

Depois, Marina sentiu que uma mão grande já tinha colocado em sua cintura, e não podia deixar de tremer. Lembrar de sua primeira noite horrível a deixou muito assustada.

"Não por favor!" Ela falou tremendo, e lágrimas já estavam prestes a escorrer de seus olhos.

Fede tentou tocar em sua pele branca. Olhando para a expressão da mulher sob seu corpo, sentiu pena dela. A sua expressão até tocou o coração do Fede.

"Por favor, não faça isso!" Marina implorou, e sua cabeça estava cheia da dor de sua primeira noite.

Diante dessa garota coitada, Fede finalmente se desistiu, controlando seu forte desejo sexual, e deitou-se ao lado dela.

Marina olhando espantada para o teto, as lágrimas começaram a cair.

Durante toda a noite, Fede apenas a abraçou calmamente e não a forçou a fazer nada.

No dia seguinte, eles retornaram à família Chu.

Na sala da família Chu na Casa Militar. Antonio Chu estava sentado na cadeira principal com sorriso. Ele estava esperando seu neto e a esposa dele voltarem juntos.

Os outros também estavam na sala, Ana Chu, Roberto Ye e o seu filho Pedro. Todo mundo estava esperando por eles.

Ana e Roberto pareciam muito felizes, já que esse primo finalmente tinha encontrado sua cara-metade, afinal seu avô não o precisaria o forçar a encontros às cegas.

Só o Pedro que estava um pouco nervoso. A mulher que ele amava há tanto tempo já se tornou sua tia.

Dirigindo o carro, o Derek olhava de vez em quando para o Fede e o Marina pelo espelho retrovisor, pensando se aquela mulher era exatamente a mesma daquele dia no hotel.

Eles chegaram à Casa Militar, os três saíram juntos e foram em direção à casa da família Chu.

Olhando para os três que entraram, Antônio fixou os olhos na mulher no braço de Fede. Essa mulher parecia pura e inocente, vestindo-se sobriamente.

Quando o casal parou no meio da sala, Ana viu claramente o rosto da mulher e gritou de surpresa: "Marina, é você?"

Pedro olhou para Marina sem dizer nada.

Marina

já tinha imaginado tal situação. Como o Pedro era sobrinho do Fede, seria natural que ele conhecesse Ana.

Fede não disse nada. E achou que todos os parentes dela conhecessem Marina.

Quando ele notou o rosto amoroso de seu sobrinho, Fede ainda estava com raiva. Como ele pôde deixar que os outros se apaixonassem por sua esposa?

"Como? Você a conhece? " Antônio perguntou a Ana, porque de acordo com suas experiências de observação, essa menina não deveria vir da família de classe social alta. Como Ana e ela se conheceram?

"Não, não ..." Ana se recusou apressadamente e ficou feliz que essa mulher finalmente não iria assediar seu filho, para que seu filho Pedro tivesse um futuro brilhante.

Marina olhou para a Ana, depois fixou os olhos no Fede e sorriu.

Fede entendeu imediatamente o que ela quis dizer, e se dirigiu a Antônio: "Avô, essa é Marina, minha parceira".

Ao ouvir que Fede o chamava de avô, Marina sorriu e disse: "Olá avô, eu sou Marina Shen".

Antônio também sorriu gentilmente e assentiu. "Uma garota bem educada"

Depois, Fede olhou para Ana e Roberto, dizendo à Marina: "Eles são minha prima e o marido dela, vocês já se conheceu, certo?"

Toda a atenção do Fede estava focada no rosto de Marina, essa mulher, ela ainda estava pensando em seu passado com o Pedro? A expressão em seu rosto não era natural.

Marina nunca pensou que os sogros que ela sonhava em no passado se tornaram agora primo e a prima.

Ela respirou fundo e os cumprimentou, "Olá, primo e prima."

Roberto não sabia de nada, nem que a Marina era a ex-namorada de seu filho. Sorriu para ela e disse: "Oi, senhora Marina! Desde que você vai se casar, você também faz parte da nossa família."

Quando Roberto terminou de falar, Ana puxou os braços dele, olhando para Marina e disse: "Senhora Marina, parabéns por ter a oportunidade de casar com meu primo. Bem, ele é excelente, espero que você goste. "

Ouvindo as palavras da Ana, Pedro, que estava ao seu lado, a interrompeu: "Mãe".

"O que houve?" Ana virou a cabeça e disse: "Seu tio vai se casar, não acha que deveria parabenizá-lo?"

Quando a mãe terminou de falar, o Pedro não aguentou mais. Ele se levantou imediatamente e agarrou a mão da Marina, dizendo em voz comovente: "Mari, tudo foi minha culpa, por favor, me perdoe. Não faça isso comigo, eu ainda te amo ... "

Mas não tendo chance de implorar, o Fede furiosamente afastou os braços dele na Marina.

"Pedro!, Ela é minha esposa." Fede quase gritou. Se esse sobrinho ousasse tocar em sua esposa, o faria pagar muito.

Ana, vendo que o Fede estava com raiva, rapidamente pegou o filho e disse: "Pedro, ela é a esposa do seu tio, não faça seu tio ficar com raiva".

Roberto não se atreveu a dizer nada ao ver que o Fede estava com raiva, pois Federico tinha o poder absoluto da família, que era ainda maior do que seu avô.

Pedro estava segurando a mãe, sentindo a dor enquanto se arrependia do que havia feito.

Fede também estava zangado com a mulher ao lado dele, que não fez nada para remover os braços do Pedro. "Será que ela ainda queria voltar para o Pedro?" Fede pensou.

(← Atalhos teclado) Anterior Conteúdos (Atalhos teclado →)

Similar Moderno Ebooks to Meu Sr. Soldado: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos: Los puritanos y otros cuentos

 Novels To Read Online Free

Digitalizar o código QR para baixar o Lera.

Volte para Topo

Partilhas