Lera > Bilionários > Presa com o CEO

   Capítulo 4 O seu homem

Presa com o CEO Por Verônica Costa Personagens: 7797

Atualizado: 2020-05-08 00:12


Jorge não respondeu à pergunta. Parecia que estava pensando em alguma coisa, depois de um tempo, ordenou: "Quero uma investigação sobre essa mulher que aparece na televisão." Sánchez, o assistente de Jorge, ficou confuso com a ordem do chefe.

'A mulher? Filha de José Li? Ela tem algo a ver com a aquisição da empresa SNG?'

Depois de pensar por alguns segundos, Sánchez apenas respondeu: "Sim, senhor."

Com a ajuda de Ramón, Lola e seu pai conseguiram se livrar dos jornalistas, entraram num Mercedes Benz para voltar para casa.

A casa deles ficava num bairro rico na zona leste da cidade, onde era possível respirar ar fresco e rodeada de uma bela paisagem. Somente as famílias de classe alta poderiam viver naquela zona.

Quando eles entraram em casa, a avó, Catalina Rong, estava esperando por eles há muito tempo sentada no sofá. Quando avistou o filho e a neta, levantou-se imediatamente com a ajuda da bengala.

"O que está acontecendo na empresa, José?" A senhora de cabelos grisalhos perguntou às pressas, deixando as duas pessoas sem saber o que precisava falar.

José abriu a boca para falar, porém não disse nada, pois não queria deixar sua mãe preocupada, devido a sua idade avançada.

"Vovó, por favor, não se preocupe ...", Lola disse, sem saber como confortá-la.

"Como você quer que eu não me preocupe? Vários canais mostraram a notícia hoje. O que está acontecendo lá? Diga-me!" Apesar de Catalina Rong já ser bastante idosa, na sua juventude, ela sabia como dominar os negócios sem nenhum problema. Com a expressão facial séria, ela bateu no chão com a bengala, o que assustou os demais.

"Mãe, por favor, não fique brava. Você tem que cuidar do ..." A idosa sofria com uma doença cardíaca e não deveria irritar-se facilmente. Porém, Catalina não deixou que José continuasse falando.

"Bobagem! Sei muito bem o que tenho."

"Eu perdi a empresa", José suspirou. Sua mãe e sua esposa tinham feito muitas contribuições para empresa. O que tinha acontecido o fez sentir vergonha de enfrentar sua mãe e a esposa falecida.

Agora, com meia-idade, acabou sendo traído por seu melhor amigo, uma pessoa que ele confiava tanto.

"Por que? Você realmente cometeu todos esses crimes? Ou foi apenas uma armadilha?" Catalina Rong tinha certeza que o seu filho jamais faria aquelas coisas. No entanto, ela não conseguia pensar em outros motivos que justificassem o que aconteceu.

"Pablo e seu filho estavam planejando aquilo durante muitos anos." Ele achava que Pablo guardava rancor contra ele pelo que aconteceu há 20 anos.

Há mais de 20 anos, Pablo Qi e José Li eram como irmãos. No entanto, eles se apaixonaram pela mesma mulher ao mesmo tempo - Lorena Ren. Ela era a mãe de Lola e esposa de José, que tinha morrido 10 anos antes. Lorena era uma mulher atraente e elegante. José e Pablo eram loucos por ela.

Uma noite, José estava bêbado e forçou Lorena a fazer sexo com ele no carro. Dessa maneira, ele poderia forçar Lorena a se casar com ele. Mais tarde, Pablo descobriu o que tinha acontecido, então os dois brigaram. Depois de tudo o que tinha passado, Pablo desapareceu por 1 ano. Alguns anos depois, Pablo, que já estava casado, encontrou José para fazer as pazes.

"Pablo e seu filho ... Um é o melhor amigo do meu filho e o outro é o namorado de Lola, e os dois cresceram juntos..." A senhora, sem fôlego, perdeu a consciência e desmaiou.

"Mãe ..."

"Vovó ..."

Catalina foi levada ao hospital às 5 da tarde, tinha sofrido uma parada cardíaca. A operação não foi bem sucedida. Às 8 da noite. Catalina viu pela última vez seu filho e sua neta. Algumas horas depois, ela faleceu.

A notícia da sua morte espalhou-se em toda a cidade, pois, quando jovem, ela teve uma grande influência no mundo dos negócios da cidade, além de ser considerada uma deusa por muitos homens.

Um grande número dos seus velhos amigos compareceu ao fune

ral e todos choravam por ela, enquanto muitos outros, aqueles que mantinham boas relações com José, não apareceram, apenas enviaram flores para o funeral.

Pablo e seu filho apareceram no funeral, o que fez com que José perdesse o controle de tanta raiva que a presença dos dois havia provocado. Lola chamou a segurança para expulsá-los. Por muito tempo, a imprensa comentou sobre o funeral. Muitas pessoas concluíram que José teve o azar de conhecer Pablo, e que ele era impotente demais para proteger sua própria empresa e acabou perdendo.

Após o funeral, a Justiça colocou à venda todos os objetos de valor pertencentes a José em leilão público para cobrir as dívidas que ele tinha deixado. Até o chalé foi fechado. E assim, José Li desapareceu deixando um bilhete para Lola. Ninguém sabia onde ele estava, se ele estava vivo ou morto.

Com o bilhete na mão, Lola ficou parada na chuva, segurando uma maleta na outra mão. Ela tinha o rosto pálido e estava confusa.

Tudo o que tinha passado era um sonho?

Dois dias antes, sua avó estava preparando um presente de aniversário para ela. 'Como as coisas tinham terminado daquela maneira?'

Embora a água da chuva tivesse borrado as letras do bilhete, ainda era possível ler o que foi escrito. Lola leu a nota várias vezes, já que não conseguia acreditar.

"Lola, sua mãe e eu encontramos você na margem de um rio há 22 anos e nós a trouxemos para casa para criar você como nossa própria filha. Agora não tenho nada. Você deveria ir em busca dos seus pais biológicos. Adeus, minha querida princesa."

... ...

'Avó, pai e mãe, eu odeio vocês! Por que vocês me deixaram sozinha? Sabem o quanto eu amo vocês? Tenho saudade de vocês ...

Pablo, Miguel, Rosa, eu odeio vocês! Por que vocês me traíram?

E aquele homem também ...'

"Eu odeio todos eles!", gritou Lola.

... ...

A chuva estava ficando mais forte. Lola não suportava o sofrimento físico e mental, acabou desmaiando debaixo da chuva.

Um carro preto de edição limitada da marca Maybach parou perto de Lola, logo depois que ela perdeu a consciência. O assistente Sánchez saiu do carro, abriu o guarda-chuva, em seguida, abriu a porta traseira do carro. Um homem, que calçava sapatos novos de couro, saiu do carro, pegando Lola no colo. O carro dirigiu à direção ao hospital.

Hospital Sans.

Em uma sala VIP.

Depois de abrir os olhos, Lola viu uma lâmpada pendurada no teto. Lola estava recebendo uma injeção. O líquido frio entrou no seu corpo lentamente através da sua mão esquerda. "Onde estou?", perguntou Lola, quase sem forças.

"Já acordadou?" Ao ouvir aquela voz, Lola ficou pensativa, parecia ter ouvido essa voz antes. 'Quem poderia ser?'

Ela tentou sair da cama, mas não tinha forças e não conseguiu.

De repente, surgiu um homem vestindo uma camisa branca. Ele se aproximou da cama e olhou para ela. Lola piscou e pensou, como era bonito aquele homem.

Ele tinha sobrancelhas grossas, olhos profundos, nariz perfeito, lábios finos e era sexy. Tudo naquele homem mostrava o quão elegante e bonito ele era. Sua altura e o seu corpo vigoroso o deixavam ainda mais atraente. No entanto, seu olhar frio, arrogante e agressivo fez Lola tremer subconscientemente. Este homem parecia bem familiar, não era a primeira vez que ela estava vendo ele.

"Quem é você?"

"Eu sou o seu homem."

"...Você está sofrendo com delírios?"

Lola o tratou com desdém e pensou que não merecia alguém com tal perfeita aparência.

Jorge apertou o botão que tinha ao lado da cama. Minutos depois, um grupo de pessoas entrou no quarto.

Uma enfermeira usando uma máscara de gaze a ajudou a sentar-se e colocou um travesseiro para apoiar as costas dela.

O homem na frente do grupo de médicos parecia ter uns 20 anos. Com suas sobrancelhas grossas levantadas e os olhos claros como o orvalho da manhã, ele observou atentamente a equipe médica.

(← Atalhos teclado) Anterior Conteúdos (Atalhos teclado →)
 Novels To Read Online Free

Digitalizar o código QR para baixar o Lera.

Volte para Topo

Partilhas