Lera > Bilionários > Presa com o CEO

   Capítulo 2 A coisa mais importante

Presa com o CEO Por Verônica Costa Personagens: 7374

Atualizado: 2020-05-08 00:08


Lola tentou limpar as marcas do seu corpo, porém não conseguiu. Seus olhos ficaram vermelhos de raiva, para ela, a virgindade era a coisa mais importante do mundo, e ela a tinha guardado para Miguel, mas agora a tinha perdido sem ao menos se dar conta, e ainda tinha certeza de que aquele homem sequer usou camisinha.

'Lola, você tem 22 anos, não 2 anos, olha o que você fez! Maldição, eu estou louca, perdida. E agora como vou explicar o que aconteceu para o Miguel? E como explico ao meu pai que não voltei para casa ontem? Não tenho nem telefone, não posso entrar em contato com ninguém! É melhor me arrumar logo e sair daqui o quanto antes.'

Depois de tomar banho, Lola se sentiu muito melhor. Se enrolou na toalha e abriu a porta do banheiro, secou o cabelo rapidamente. Depois, ela vestiu as roupas que o homem deixou para ela e saiu do hotel.

Alguns minutos depois que Lola tinha deixado o hotel, o homem voltou ao quarto e o encontrou vazio.

A embalagem do "presente" vazia indicava que ela já tinha saído, Jorge caminhou pelo quarto do hotel e encontrou um bilhete. "Olá, senhor, o que aconteceu ontem à noite foi um mal-entendido, espero que você não leve a sério. Se em algum momento, você voltar a me ver, finja que não me conhece. Tchau! Ah, a propósito, eu devo 250 dólares, pelo serviço especial da noite passada. Lembre-se da próxima vez! Agora, adeus!"

Senhor? 250 dólares? Serviço especial? Era a primeira vez que Jorge estava se sentindo idiota e ao mesmo tempo com muita raiva. Sem soltar o bilhete, ele seguiu para dar uma olhada no sofá. Havia manchas de sangue no sofá, ele tinha certeza que tinha sido a primeira vez dela na noite passada.

'Porém, ela tinha ido embora como se não tivesse acontecido nada! Estava planejando alguma coisa para o futuro?', pensou o homem.

O calor do sol a fez sentir-se desconfortável. Lola chamou um táxi e entrou no carro rapidamente. No táxi, ela pediu o celular do motorista para ligar para Ramón e pedir ajuda.

Ramón tinha 24 anos, era o melhor amigo de Lola, campeão internacional de corridas de carros, os dois se conheciam há muito tempo.

No início, Lola tinha pensando ligar para Miguel, porém, como tinha perdido a virgindade na última noite, ainda não sabia como explicaria o que aconteceu.

"Alô?" Ramón respondeu com uma voz estranha.

"Sou eu, Lola, você está bem?"

Ao ouvir a voz de Lola, Ramón ficou um pouco atordoado. Conferiu o número que aparecia no celular e perguntou:

"Lola?"

"Sim! Sou eu, preciso da sua ajuda, é urgente. Perdi minha bolsa, preciso que você pague o táxi, estou dentro do carro indo para sua casa."

"Pagar o táxi para você? Onde você está agora?" 'Parece que ela ainda não sabia o que tinha acontecido hoje.'

"O que há de errado com você hoje? Você está muito estranho. Conversamos logo, chego em 10 minutos, espere na rua por mim."

Ela desligou o telefone e o devolveu ao motorista, Lola disse para onde queria ir e apoiou a cabeça na janela do carro.

O taxista ligou o rádio: "O CEO foi demitido, todas as suas ações tinham sido transferidas para o nome de outra pessoa há 2 meses. Isso significa que a sua brilhante carreira profissional chegou ao fim. Nossos jornalistas seguem acompanhando o caso. Fiquem ligados! Em breve, teremos mais notícias. Até logo!"

Lola não estava nem um pouco interessada no que estavam dizendo no rádio, ela não conseguia parar de pensar no que aconteceu na noite passada.

Alguns minutos depois, o carro parou. Ramón, com seu cabelo curto de cor vermelha, já estava na rua esperando, ele tinha deixado a namorada para ir acudir a Lola. Ao pagar o taxista, ele observou Lola. Apesar da aparência de can

saço, não era possível ver nada de estranho nela.

'Com certeza ela não sabia de nada.' "Você não voltou para casa ontem?", ele perguntou.

"Como você sabe?" A reação de Lola assustou Ramón. 'Como é possível que ele saiba disso?', Lola pensou.

"Então, é certo, você realmente não voltou?" Ramón a segurou pelo braço e a conduziu para o seu apartamento. Os dois entraram no elevador. Lola não conseguia entender o comportamento estranho de Ramón.

"Vou te dizer uma coisa, mas você ... você deve estar preparada." 'Mais cedo ou mais tarde ela descobrirá, tudo o que posso fazer agora é confortá-la', pensou Ramón.

Os dois entraram na casa de Ramón: "Lola, eu vou te mostrar um vídeo, mas por favor, respire fundo."

"Que vídeo? Você está me assustando." Normalmente, Ramón era uma pessoa muito direta, não costumava repetir muitas vezes a mesma palavra.

'Não me diga que o homem gravou tudo ontem e publicou o vídeo, não é possível ... Não posso acreditar!' Lola pensou praticamente chorando.

Ela olhou para Ramón: "Não sei o que aconteceu ontem, não sei o que aconteceu..." 'Dormi com um homem, não me diga que agora todo mundo sabe, se sim, o que vou fazer?', Lola começou a pensar. Imaginava muitas coisas.

Ramón ligou o computador e mostrou o vídeo que ele já tinha visto mil vezes. O que se via no vídeo eram muitos jornalistas aglomerados.

Depois de assistir ao vídeo, Lola parou sua imaginação e deu um suspiro. 'Espera, é a empresa do meu pai. Não me diga que ele já sabe o que aconteceu ontem à noite.'

"Olá a todos, aqui é Sara, jornalista da Agência de Notícias da Cidade D. Hoje, algumas pessoas forneceram informações que o Sr. José, presidente do Grupo SNG, desviou dinheiro e aceitou subornos de fundos públicos, vendeu ações e lavou dinheiro secretamente, e ainda cometeu outros delitos. Siga-me, vamos dar uma olhada no Grupo SNG."

"Meu pai? Desviando e aceitando subornos? Desviando fundos públicos? Vendendo ações? Lavando dinheiro? Mentirosos, isso não é possível! Meu pai é uma pessoa honesta, jamais faria essas coisas."

"Tente manter a calma, termine de ver o vídeo." Ramón continuou a confortá-la.

"...Os principais executivos do Grupo SNG estão reunidos na sala de conferências. Aqui do lado de fora, é possível ouvir a forte discussão entre eles, o que deixa claro que as coisas não estão indo bem."

Em seguida, o vídeo passou a mostrar a sala de conferências. Entravam os executivos da empresa, pessoas que Lola conhecia. Havia também vários acionistas importantes que ela nunca tinha visto antes. Finalmente, a gravação mostra o diretor geral do do Grupo SNG, Miguel, e o vice-presidente da empresa, Pablo. No entanto, ela não via José.

Como vice-presidente da empresa, Pablo se colocou diante dos jornalistas e disse: "Infelizmente, o presidente José Li renunciou." A partir de hoje, estarei assumindo o cargo de José e todas suas atribuições. Espero que possamos trabalhar juntos. Obrigado!"

Um vez terminada a declaração, os jornalistas seguiram perguntando sobre outros assuntos da empresa. Lola ficou em choque. "Todo o esforço que meu pai fez durante todo esse tempo agora é do tio Pablo?" O tio Pablo era o melhor amigo do pai de Lola, e Miguel, depois de ver isso, ganharia o posto de seu ex-namorado, não tinha outra opção, que pensar mal dessas pessoas.

"Preciso ir à empresa!" Lola disse tranquilamente.

Ramón desligou o computador imediatamente, pegou a chave do carro e levou Lola para a sede do Grupo SNG.

O calor do verão estava deixando Lola ainda mais irritada.

Quando chegaram à empresa, os dois foram direto para o sala principal. O ar condicionado a fez se sentir muito melhor.

(← Atalhos teclado) Anterior Conteúdos (Atalhos teclado →)
 Novels To Read Online Free

Digitalizar o código QR para baixar o Lera.

Volte para Topo

Partilhas